“Santifica-os na Tua verdade. A Tua palavra é a verdade” (Jo 17.17).

As Escrituras são o grande meio de santificação. Elas são o encanto que tanto atrai o coração piedoso. Tal coração não é insensível à elegância do estilo bíblico nem indiferente a suas arrojadas e belas figuras de linguagem – porém essas não são as atrações principais. A Bíblia é a Palavra de Deus!

Ela convence do pecado.
Ela estimula a obediência.
Ela desperta da preguiça.
Ela alerta contra o perigo.
Ela revela o caráter de Deus.
Ela expõe o caminho para a salvação.
Ela delineia a providência de Deus.
Ela apresenta o Cordeiro de Deus morto por nossas transgressões.
Ela comunica doces cargas de devoção espiritual.
Ela traz à vista uma brilhante e eterna recompensa.
Ela expõe as feridas de nossa natureza e oferece o bálsamo curador.

Resumindo, ela incorpora tudo o que um cristão pode precisar em sua peregrinação.

Ela é seu único guia para essa vida tempestuosa.
Na tormenta, ela é seu consolo.
Na prosperidade, ela é seu regulador.
Na dificuldade, ela é seu guia.

Em meio à escuridão da morte, e quando entrando no vale escuro, é a estrela da manhã que…

ilumina seu caminho,
faz seus olhos sem vida brilharem de esperança e
alegra sua alma com a perspectiva da glória imortal!

Quanto mais freqüente e diligentemente você examinar as Escrituras, mais belas elas irão parecer e menos gosto você terá por leituras levianas e superficiais. Existe algo santificador e enobrecedor em um íntimo conhecimento e na meditação diária das Escrituras. Uma satisfação é sentida ao possuí-los, à qual nenhuma composição humana pode incitar.

Confie nisto: quanto mais estreita atenção você der à Palavra, mais interessante e preciosa ela se tornará e mais rapidamente você crescerá em graça e santidade.

Você sente como se estivesse conversando com Deus.
Você respira uma atmosfera do céu.
A alma é banhada em águas celestiais.
Ela se embebe de uma doçura e de uma serenidade que transborda sobre seus atrativos que não são deste mundo.
Por esta fonte de luz e vida procuremos diariamente.

Aqui está a influência curadora.
Aqui está o poço de Betesda.
Aqui abunda consolo para o aflito.
Aqui habita a esperança que alegra e guia.

Ate esse precioso livro ao pescoço, escreva-o nas tábuas do coração!

Ele provará ser…

seu escudo no conflito,
seu guia na perplexidade,
seu consolo na adversidade.

Se for fielmente estudada nesta vida, ela proporcionará temas para contemplação celestial pela eternidade.

Devemos nos aproximar desse Livro Sagrado com reverência. Quando o abrimos ouvimos a voz de Deus. Não deveríamos, portanto, prestar uma reverente atenção quando Jeová fala? Nossa postura não deveria ser a de mais profunda humilhação e respeito?

Na Palavra escrita, temos Deus falando conosco como a Seus filhos. Vá, então, meu amigo, e diligentemente escute os santos oráculos. Pesquise as Escrituras. Examine-as sistematicamente. Faça delas sua companhia diurna e noturna. E que a influência celestial delas esteja tão infundida em sua alma que você perca progressivamente a imagem do que é terreno e assuma a dos habitantes celestiais.

Confie nisto: quanto mais estreita atenção você der à Palavra, mais interessante e preciosa ela se tornará e mais rapidamente você crescerá em graça e santidade.
A Palavra de Deus deve crescer constantemente em sua estima, até que você exclame como Davi: “Quanto amo a Tua lei! […] Quão doces são os Teus decretos ao meu paladar! Mais que o mel à minha boca” (Sl 119.97,103).


(Traduzido por Tathyane Faoth. Revisado por Francisco Nunes. Este artigo pode ser distribuído e usado livremente, desde que não haja alteração no texto, sejam mantidas as informações de autoria, tradução, revisão e fonte e seja exclusivamente para uso gratuito. Preferencialmente, não o copie em seu sítio ou blog, mas coloque lá um link que aponte para o artigo.)

Campos de Boaz: colheita do que Cristo, o Boaz celestial, espalhou em Seus campos é um projeto cristão voluntário sob direção de Francisco Nunes.
Licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.