Ícone do site Campos de Boaz

Doze pérolas (41)

1 min leitura

A pregação do evangelho em Atos

Após Sua ressurreição, o Senhor Jesus ordenou a Seus apóstolos – e, por conseguinte, a todos os discípulos – que pregassem o evangelho. A reação deles foi: “E eles, tendo partido, pregaram por todas as partes, cooperando com eles o Senhor, e confirmando a palavra com os sinais que se seguiram” (Mc 16.20).

No livro de Atos, lemos sobre pregação:

  1. nas ruas de Jerusalém (2.14)
  2. na porta do Templo (3.12)
  3. no conselho do Sinédrio (3.10; 5.29)
  4. numa carruagem no deserto (8.30)
  5. na sinagoga (9.20; 13.14)
  6. na casa de Cornélio (10.24)
  7. à margem do rio em Filipos (16.13)
  8. no interior da prisão (16.31)
  9. na casa do carcereiro (16.32)
  10. na colina do Areópago em Atenas (17.22)
  11. na escola de Tirano (19.9)
  12. de casa em casa (20.20)
  13. diante de Félix, o governador (24.24)
  14. diante do rei Agripa (26.1)
  15. numa casa alugada (28.30)

E os resultados dessa pregação foram:

  1. convicção de pecados: “Compungiram-se em seu coração e disseram: ‘Que faremos?’” (2.37)
  2. ódio: “Enfureciam-se em seus corações e rangiam os dentes contra ele” (7.54)
  3. salvação: “E grande número creu e se converteu ao Senhor” (11.21)
Sair da versão mobile