1 min leitura

Quando enfrento a realidade da inadequação de minhas obras para merecer o favor de Deus, então, reconheço que tenho de depender bondade Dele e não da minha. Às vezes, essa dependência é assustadora, porque tira o controle de minhas mãos, mas não há outra escolha quando reconheço o verdadeiro caráter de minhas boas obras. Segundo as Escrituras, mesmo minhas melhores obras são apenas “trapo de imundícia” (Is 64.6). Há muito da imperfeição humana e motivos mistos em minhas melhores ações para que possam obrigar Deus a fazer o que eu quiser.

(Fonte)

Campos de Boaz: colheita do que Cristo, o Boaz celestial, espalhou em Seus campos é um projeto cristão voluntário sob responsabilidade de Francisco Nunes.
Licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.