1 min leitura

Dizer que Cristo morreu por todos da mesma forma, dizer que Ele se tornou o Substituto e o Penhor de toda a raça humana, dizer que Ele sofreu em nome e em lugar de toda a humanidade é dizer que Ele suportou a maldição por muitos que estão agora carregando a maldição por si mesmos; que Ele sofreu punição por muitos que agora estão levantando os próprios olhos no inferno, estando em tormentos; que Ele pagou o preço de resgate por muitos que ainda deverão pagar, em sua própria angústia eterna, “o salário do pecado, que é a morte”.

(Fonte)

Campos de Boaz: colheita do que Cristo, o Boaz celestial, espalhou em Seus campos é um projeto cristão voluntário sob responsabilidade de Francisco Nunes.
Licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.