1 min leitura

Relembro diante do Senhor
Os tempo provados pelo amor;
Alegrias e preocupações
Mostrando quão fiel é o nosso Deus
Ás vezes ando em meio à paz
Ou de espinhos que edificam.
Talvez há vias sinuosas
Porém, por fim levam à seara.

Só por um inverno rigoroso
É que experimentamos o calor da primavera;
Só o silêncio da floresta
Leva o corvo a cantar bem alto.
Na mais escura noite é que
A mais brilhante estrela vem.
Senhor, a Tua lapidação
No fim, é o conhecer mais de Ti.

A pura e abundante alegria
É fruto do coração provado;
O hino doce e belo é
Ouvido dos lábios que provaram o fel;
Tristeza produz alegria e
Sofrimento leva ao cantar.
Tu és a mi’a alegria e hino
Da perda o ganho, da terra o céu.

(tradução adaptada do chinês – autor desconhecido)

Campos de Boaz: colheita do que Cristo, o Boaz celestial, espalhou em Seus campos é um projeto cristão voluntário sob responsabilidade de Francisco Nunes.
Licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.