Na primeira criação, o homem tinha a capacidade do pensamento voluntário, o qual o colocava em uma posição de responsabilidade. Ele podia, portanto, obedecer ou desobedecer. Nós sabemos que ele desobedeceu, e a motivação não foi o fruto, mas o “eu”. A queda foi total: o homem desistiu de Continue lendo [...]