3 min leitura


Todo sistema religioso que apenas trata com o exterior e encobre a vida interior por mero rito e ritual é falso, não é verdadeiro. A obra de Deus é reconstituir a natureza humana. E isso, é claro, envolve duas coisas. De um lado, envolve uma destruição. E, se sabemos algo sobre o tratamento de Deus com as vidas que vêm a Suas mãos, sabemos que sem dúvida é assim mesmo: uma destruição progressiva, um chegar à raiz das coisas,  e desiludir-nos. Se tivermos quaisquer ilusões sobre nós mesmos, todas elas se irão quando Deus tiver terminado conosco. Se somos governados por qualquer tipo de falsa idéia a respeito de nós mesmos, de nossa posição ou de nosso trabalho, quando Deus terminar Sua obra em nós, tudo aquilo terá desaparecido. Ele irá nos esgotar até que vejamos a nós mesmos rendidos, como algo sujo, e a toda nossa justiça, como trapos de imundícia. Ele irá destruir-nos, e Ele o fará.

Porém existe outro lado, é claro, sempre há, pois Deus não é apenas negativo o tempo todo; há um edificar no lugar onde tudo o que é falso, tudo o que não é absolutamente transparente e verdadeiro, reto e claro é odioso para nós. Mais e mais nosso homem interior se revolta contra nossa própria falsidade. A repulsa volta a nós novamente com a convicção de que exageramos ao falar algo; toda falsa declaração nos abate duramente, e sabemos que não falamos a verdade. É algo tremendo estar nas mãos do Espírito Santo, até que, como Deus, odiemos tudo o que é falso. “Odeio”, disse Davi, “toda falsa vereda”. Detenhamo-nos aqui. Sejamos amantes da verdade. Ela irá nos perseguir em todos os lugares; até em nosso próprio relacionamento com nós mesmos, não nos enganaremos mais. Diante de Deus sabemos exatamente o que Ele pensa a nosso respeito, sabemos onde estamos na luz […] Quanto mais perto chegamos do Senhor, mais meticuloso o Espírito Santo se torna em relação à verdade; mais próximos são Seus tratos conosco. É muito verdadeira, portanto, a “perfeita santidade no temor do Senhor” – perfeita. Quanto mais perto chegamos do fim, mais severos serão os tratamentos do Senhor com qualquer coisa falsa em nossa vida. É uma questão de tempo, mas Deus é fiel – muito fiel; Ele não deixa as coisas passarem. Queremos que Ele seja fiel? Bem, não é confortável dizer “Sim”, mas é bom que Ele seja fiel com cada inconsistência, cada contradição e com toda a falsidade no nosso interior.


(Traduzido por Tathyane Faoth. Revisado por Francisco Nunes. Este artigo pode ser distribuído e usado livremente, desde que não haja alteração no texto, sejam mantidas as informações de autoria, tradução, revisão e fonte e seja exclusivamente para uso gratuito. Preferencialmente, não o copie em seu sítio ou blog, mas coloque lá um link que aponte para o artigo.)

Campos de Boaz: colheita do que Cristo, o Boaz celestial, espalhou em Seus campos é um projeto cristão voluntário sob responsabilidade de Francisco Nunes.
Licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.