Grãos de cevada
Grãos de cevada (39)

Grãos de cevada (39)

A oração é um derramamento sincero, consciente e afetuoso da alma a Deus, por meio de Cristo, na força e na assistência do Espírito, pelas coisas que Deus prometeu. (John Bunyan) O fato de que Deus nos escolheu para conhecê-Lo e amá-Lo nos torna devedores a cada pessoa. (John Piper) Minha saúde claramente não está...
Grãos de cevada (38)

Grãos de cevada (38)

Ele me deu descanso por meio de Sua aflição e vida por meio de Sua morte. (John Bunyan) Somente uma visão da Sua glória, e nada mais, irá verdadeiramente satisfazer o povo de Deus. (John Owen) O que sou eu para ser alimentado diariamente com o maná celestial? Senhor, Tu enches minha alma! Deixa-me louvar-Te...
Grãos de cevada (37)

Grãos de cevada (37)

A verdadeira simplicidade, que é a honra e a força do crente, é o efeito de uma percepção espiritual das verdades do evangelho. (John Newton) A igreja apostólica [primitiva] pensava mais na Segunda Vinda de Jesus Cristo do que na morte e no céu. Os primeiros cristãos procuravam não uma fenda no chão chamada sepultura,...
Grãos de cevada (36)

Grãos de cevada (36)

Ó Senhor, perdoa-me. Desperta minha alma entorpecida e sonolenta e capacita-me a ter uma mente mais espiritual. (William Wilberforce) Se tu amas a Deus, não há temor de perder o céu. Ele será uma rocha para te esconder, mas não para te ferir. (Thomas Watson) A adoção nos dá o privilégio de filhos; a regeneração,...
Grãos de cevada (35)

Grãos de cevada (35)

A intercessão de Cristo, que faz parte do Seu ofício sacerdotal, estava tanto nos pensamentos de Deus, a fim de que Ele mantivesse firme essa reconciliação, como estava no coração de Cristo a morte para efetuá-la. (Stephen Charnock) Pela graça de Deus, e por ela somente. Essa é a glória da mensagem cristã. (Martyn Lloyd-Jones)...
Grãos de cevada (34)

Grãos de cevada (34)

As coisas boas que nos foram dadas [em Cristo] são ainda maiores do que aquelas que perdemos [em Adão]. (João Crisóstomo) Um homem piedoso prefere a graça aos bens e a sabedoria ao mundo. (Richard Bernard) Davi pôde suportar a perseguição sem murmurar, mas quando chegou à prosperidade não conseguiu desviar os olhos da vaidade....
Grãos de cevada (33)

Grãos de cevada (33)

Todo aquele que é verdadeiramente santificado, mesmo o que recebeu o menor grau de graça salvadora, tem luz suficiente para compreender as coisas espirituais do evangelho de maneira espiritual. (John Owen) Oh, de que natureza doce e humilde é a santidade! Quão pacífica e, amando todas as coisas, exceto o pecado, quão refinada e exaltada...
Grãos de cevada (32)

Grãos de cevada (32)

Tudo o que for necessário à comunhão com Cristo e à obediência a Ele é ensinado a todos os verdadeiros crentes. (John Owen) Se Cristo não lhe dá certos confortos terrenos ou certas bênçãos temporais que você deseja e pelos quais ora, não há defeito no amor de Cristo, mas um defeito naquilo que você...
Grãos de cevada (31)

Grãos de cevada (31)

A santidade é de uma natureza doce, agradável, encantadora, adorável, amigável, deleitável, serena, calma e tranqüila. (Jonathan Edwards) Deus é o centro e o lugar de descanso da alma. […] Então, não importando quais sejam os tempos que venham, temos a certeza de ter um esconderijo e um santuário. (Richard Sibbes) Você não é salvo...
Grãos de cevada (30)

Grãos de cevada (30)

Aquele que não deseja ser isento das esperanças dos cristãos, não deve buscar ser isento dos problemas dos cristãos. (Thomas Manton) É melhor obedecer a Deus do que operar milagres. (Charles Spurgeon) Moisés não procurou fazer seu rosto brilhar, nem mesmo saber quando isso aconteceu, mas, quando ele esteve com Deus, isso aconteceu. (John Nelson...
Grãos de cevada (29)

Grãos de cevada (29)

As tentações e as ocasiões não colocam nada no homem, mas apenas extraem o que havia nele antes. (John Owen) É possível aprender tudo sobre os mistérios da Bíblia e a alma nunca ser afetada por isso. Grande conhecimento não é suficiente. (John Bunyan) Se tu fores levado a amar a oração secreta e a...
Grãos de cevada (28)

Grãos de cevada (28)

Meu pai se sentou na beira da cama estreita. “Corrie”, ele começou gentilmente, “quando você e eu formos para Amsterdã, quando eu te dou sua passagem?” Eu funguei algumas vezes, considerando isso. “Ora, pouco antes de entrarmos no trem.” “Exatamente. E nosso sábio Pai do céu sabe quando vamos precisar das coisas também. Não corra...