Orvalho do céu para os que buscam o Senhor!

Se refletirmos quão acentuada é a tendência da mente humana para esquecer a Deus, quão grande é a inclinação dos homens para com toda espécie de erro e quão pronunciado é o gosto deles para forjar, a cada instante, novas fantasiosas religiões, poderemos perceber como foi necessária a autenticação escrita da doutrina celeste, para que ela não desaparecesse pelo esquecimento, nem se desfizesse pelo erro, nem fosse corrompida pela petulância dos homens. Deste modo, como está sobejamente demonstrado, Deus providenciou o auxilio de Sua Palavra para todos aqueles a quem quis instruir de maneira eficaz, pois sabia ser insuficiente a impressão de Sua imagem na estrutura do universo. Portanto, se desejamos com seriedade contemplar a Deus de forma genuína, precisamos trilhar a reta vereda indicada em Sua Palavra.

(John Owen)

Deus é grande, grande é Seu poder e infinita Sua sabedoria. Louvai-o, céu e terra, sol, lua e as estrelas com sua própria linguagem. “Meu Senhor e meu Criador! A magnificência de Tuas obras eu quero anunciar aos homens na medida em que minha inteligência limitada a possa compreender.”

(Johannes Kepler)

Poderia um marinheiro ficar parado ao ver o náufrago chorando? Poderia um médico ficar confortável e simplesmente deixar seus pacientes morrerem? Poderia um bombeiro ficar parado, deixando os homens queimarem e não dar uma ajuda? Você pode assentar-se tranquilamente em Sião com o mundo condenado a sua volta?

(Charles H. Spurgeon)

Fora de Jesus Cristo não sabemos o que é nem nossa vida, nem nossa morte, nem Deus, nem nós mesmos.

(Blaise Pascal)

Quem não acredita na existência de Deus é mais vil do que um demônio, pois nem no inferno existe ateísmo.

(Thomas Brooks)

Aquele que está sempre satisfeito, embora tenha tão pouco, é muito mais feliz do que aquele que está sempre a cobiçar mesmo tendo tanto.

(Matthew Henry)

Um sermão centrado em Cristo, sem uma mensagem de arrependimento, será recebido pelos incrédulos como um bom documentário sobre Jesus.

(Josh Buice)

Nenhuma afirmação tirada de seu contexto é uma garantia suficiente para ações que controlem claramente outras ordenanças. Quão excelente seria se toda a Igreja de Cristo tivesse aprendido que nenhuma lei da vida se baseia em um texto isolado. Todo falso professor que dividiu a Igreja teve um “está escrito” para pendurar em sua doutrina.

(G. Campbell Morgan)

Revisado por Francisco Nunes. Este artigo pode ser distribuído e usado livremente, desde que não haja alteração no texto, sejam mantidas as informações de autoria e de tradução e seja exclusivamente para uso gratuito. Preferencialmente, não o copie em seu sítio ou blog, mas coloque lá um link que aponte para o artigo.
Campos de Boaz: colheita do que Cristo, o Boaz celestial, espalhou em Seus campos é um projeto cristão voluntário sob responsabilidade de Francisco Nunes.
Licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.