2 min leitura

Deus desperta Seu povo!

Um homem finge em vão que será um mártir por sua fé quando, ao mesmo tempo, não rege um apetite seu, nem restringe uma concupiscência, nem subjuga uma paixão, nem crucifica a cobiça e a ambição por causa dela e pela esperança daquela vida eterna “que Deus, que não pode mentir, prometeu”. Aquele que se recusa a fazer o mínimo não está disposto a fazer o máximo. É muito improvável que um homem morra por sua fé quando não pode ser persuadido a viver de acordo com ela. Aquele que não pode tomar a decisão de viver como um santo tem dentro de si a demonstração de que nunca morrerá como um mártir.

(John Tillotson)

A oração é um sincero e afetuoso derramar da alma para Deus, por intermédio de Cristo, na força e na assistência do Espírito, por aquelas coisas que Deus prometeu em Sua Palavra. A oração abre o coração a Deus, e é o meio pelo qual a alma, embora vazia, está cheia da graça de Deus.

(John Bunyan)

Os homens perecem com pecados sussurrantes, não com pecados silenciosos, pecados que nunca dizem à consciência que são pecados, tão freqüentemente quanto com pecados que imploram; e no inferno encontraremos tantos homens que nunca pensaram o que era pecado, pois gastaram todos os seus pensamentos na inclinação do pecado.

(John Donne)

Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno, os seus pensamentos, e se converta ao Senhor, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar.

(Is 55.7)

Conceda que eu nunca estenda uma Escritura símile além da verdadeira intenção dela, para que, em vez de sugar leite, eu arranque sangue dela.

(Thomas Fuller)

A discussão sobre a oração é tão grande que requer que o Pai a revele, que Sua Palavra primogênita a ensine e o Espírito nos capacite a pensar e a falar corretamente de um assunto tão vasto.

(Orígenes)

Cristo é o mestre; as Escrituras são apenas o servo.

(Martinho Lutero)

Traduzido por Francisco Nunes. Revisado por Francisco Nunes. Este artigo pode ser distribuído e usado livremente, desde que não haja alteração no texto, sejam mantidas as informações de autoria e de tradução e seja exclusivamente para uso gratuito. Preferencialmente, não o copie em seu sítio ou blog, mas coloque lá um link que aponte para o artigo. Ao compartilhar nossos artigos e/ou imagens, por favor, não os altere.
Campos de Boaz: colheita do que Cristo, o Boaz celestial, espalhou em Seus campos é um projeto cristão voluntário sob responsabilidade de Francisco Nunes.
Licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.