4 min leitura

Há uma diferença entre conhecer Deus e conhecer algo sobre Deus. Quando de fato conhece Deus, você tem energia para servi-Lo, intrepidez para partilhar sobre Ele e contentamento Nele.

O que é um cristão? A mais preciosa resposta que conheço é: alguém que tem Deus como Pai.

O que importa de modo supremo, portanto, não é, em última instância, o fato de que eu conheço Deus, mas o fato maior que está por baixo disso: o fato de que Ele me conhece.

Graça significa Deus movendo céus e terra para salvar pecadores que não podiam mover um dedo para salvar a si mesmos.

Apesar de Cristo estar perto de nós, Ele está acima de nós em todos os aspectos.

É necessário que o verdadeiro arrependimento se torne uma disciplina diária.

A santidade, assim como o pecado, começa no coração e, na realidade, só avança à medida que discerne e combate as atitudes e os desejos contrários a Deus que ali se escondem.

Estando ligados a Cristo e, portanto, comprometidos a amá-Lo e a servi-Lo como nosso amado Salvador e Senhor, todos nós que cremos estamos conseqüentemente ligados uns aos outros. […] Também estamos, portanto, comprometidos a amar e a servir uns aos outros como irmãos na família de Deus.

Sua fé não falhará enquanto Deus a sustentar. Você não é forte o suficiente para cair enquanto Deus está decidido a abraçá-lo.

Se você perguntar: ‘Por que isso está acontecendo?’, poderá não haver nenhuma resposta. Mas se você perguntar: ‘Como posso glorificar a Deus agora?’, sempre haverá uma resposta.

O poder salvador do Calvário não depende da fé ser adicionada a ele. Seu poder salvador é tal que a fé flui dele.

O cristão saudável não é necessariamente o cristão extrovertido e exuberante, mas é o cristão que tem um senso da presença de Deus estampado profundamente em sua alma, que treme com a Palavra de Deus, que permite que ela habite ricamente em si pela constante meditação sobre ela e que testa e reforma sua vida diariamente em resposta a ela.

Acredito que a oração é a medida espiritual do homem, de um modo como nada mais é.


James Innell Packer, mais conhecido por J. I. Packer, foi um amado líder e escritor cristão, cujo ministério é apreciado além das fronteiras de sua denominação. Ele partiu para estar com o Senhor a quem serviu tão fielmente dia 17 de julho de 2020, aos 93 anos.

De origem humilde, cresceu em um ambiente religioso tradicional e frio. Na paróquia anglicana que freqüentava, não era pregada a necessidade da fé em Cristo como Salvador. A experiência que mudou a vida de Packer ocorreu quando ele tinha sete anos. Ele foi expulso do pátio da escola por um valentão e empurrado até uma movimentada estrada, onde foi atropelado por um veículo. O grave ferimento que sofreu lhe produziu uma permanente e visível depressão no lado da cabeça. Packer aceitou aquilo como vindo da Providência divina.

Embora tenha sido um homem humilde, que repudiava o sucesso, Deus o agraciou com amplo reconhecimento. Seu primeiro livro, Fundamentalism and the Word of God [O fundamentalismo e a Palavra de Deus], de 1958, vendeu 20 mil exemplares no primeiro ano. Em 2005, a revista Time nomeou Packer um dos 25 evangélicos mais influentes. Quando a Christianity Today realizou uma pesquisa para determinar os 50 principais livros que moldaram os cristãos, O conhecimento de Deus, escrito por Packer, ficou em quinto lugar. Sua fama e sua influência não foram resultado de uma busca pessoal por elas, mas brotaram de sua piedade, de sua erudição, de seu cuidado pastoral e de seu profundo amor pelo Senhor. Em seu último livro publicado em português, Fé ativa, ele mostra uma fé vigorosa, a clara percepção do que ocorre no cristianismo formal (especialmente em sua denominação) e faz um chamado solene a que os cristãos voltem ao discipulado, voltem a levar Deus a sério.

Em 2013, Packer escreveu:

Algum dia, todos teremos de fazê-lo [deixar esse mundo], e é maravilhoso saber que em algum momento, durante o processo de transição de deixar nosso corpo e entrar no próximo mundo, o próprio Cristo nos receberá, de maneira que podemos esperar que Sua face será a primeira coisa de que teremos ciência naquela nova ordem de vida para a qual teremos sido, então, transportados. Aguardar ansiosamente por isso é a esperança que nos sustém.

Ele partiu nessa firme certeza e alegre esperança. Que receba do Senhor o galardão por suas obras.

Fonte: Biografia: [1], [2]
  Revisado por Francisco Nunes. Este artigo pode ser distribuído e usado livremente, desde que não haja alteração no texto, sejam mantidas as informações de autoria e de tradução e seja exclusivamente para uso gratuito. Preferencialmente, não o copie em seu sítio ou blog, mas coloque lá um link que aponte para o artigo. Ao compartilhar nossos artigos e/ou imagens, por favor, não os altere.
Campos de Boaz: colheita do que Cristo, o Boaz celestial, espalhou em Seus campos é um projeto cristão voluntário sob responsabilidade de Francisco Nunes.
Licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.