Enfrentamos diariamente uma enxurrada de estímulos e distrações

Enfrentamos diariamente uma enxurrada de estímulos e distrações

Muitos de nós já experimentaram isto: ao nos sentarmos fora de casa para fazer uma refeição, aparece a primeira mosca. O inseto não pousa para “servir-se”, mas voa freneticamente de um lado para outro, dando a impressão de que, devido aos muitos odores, não sabe onde pousar. Isso afeta a todos os que estão ao redor da mesa, gerando agitação: o primeiro se levanta, o segundo tenta matá-la e o terceiro diz: “Fiquem quietos, não façam nada”.

Quem sabe isso ocorra simplesmente porque, devido à abundância de estímulos, a mosca não consegue decidir onde alimentar-se e, desse modo, não encontra tranqüilidade.

Como seres humanos, nós também enfrentamos uma enxurrada de estímulos e distrações, pois a cada dia nos expomos a diversas impressões. Esses estímulos freqüentemente se convertem em tentações para nossa carne, quer dizer, para a velha natureza que há no crente. Podem se apresentar de maneiras diferentes a cada um: esportes, livros, músicas, filmes, jogos de computador, celulares, internet, Facebook, salas de bate-papo, WhatsApp, carreira ou outra coisa. Nossa carne quer pecar. Em sua epístola, o apóstolo Tiago escreve: “Cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência” (1.14).

O que atrai nossa atenção não é necessariamente mau em si mesmo, porém afeta nossa carne (a concupiscência) e nos leva a querer satisfazer esse desejo, seja qual for; então, é pecado. “Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte” (v. 15).

Embora os estímulos possam ser diferentes, têm algo em comum: absorvem nossas atenção, concentração, energia, nosso tempo e nos impedem de estar quietos. Se reagimos a esses atrativos, facilmente deixamos de ler a Bíblia, de refletir sobre o que lemos e de orar.

O leque de atividades é cada vez maior e mais variado, e atrás dele se esconde uma estratégia de Satanás:

  • Tenta evitar que o homem reflita sobre a eternidade, sobre o que vem depois da morte, sobre o motivo de sua existência e, ao final das contas, sobre o próprio Deus.
  • Como não tem podido evitar a conversão de homens em filhos de Deus, tenta impedir que se alegrem em seu andar com o Senhor Jesus. Quer evitar que tenham comunhão com o Pai e com Seu Filho, Jesus Cristo; põe obstáculos para que não orem nem vivam para a glória de Deus. Então, usa qualquer meio para enchê-los de atividades a cada dia.

Isso acontece com você e comigo? Satanás alcança seus objetivos?

“Vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor” (Gl 5.13). Um atleta de alto nível é muito disciplinado, treina todos os dias e se alimenta adequadamente. Ao mesmo tempo, renuncia a muitas coisas que lhe impedem de chegar à meta desejada. A vida de um filho de Deus também não pode ser passiva, pois, por si mesma, uma bola nunca rola ladeira acima, apenas ladeira abaixo.

Necessita-se de muita disciplina e de energia para renunciar ou dizer “não” a todas as tentações ou aos pensamentos. Podemos obter essa disciplina sobretudo mediante a oração. O Senhor Jesus disse a Seus discípulos no jardim do Getsêmani: “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca” (Mc 14.38).

Freqüentemente as distrações nos roubam tempo à noite; dormimos tarde e, no dia seguinte, é difícil levantar-nos. Quanto tempo nos sobra, então, para começar tranqüilamente o dia, com um adequado tempo devocional?

Um serviço de acordo com os pensamentos de nosso Senhor emana e se realiza na comunhão com Ele.

“Deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta” (Hb 12.1).

Estar quietos não significa cruzar os braços e não fazer nada. Se nos retiramos do ruído e dos estímulos cotidianos, da abundância das distrações, é para buscar em quietude a comunhão com nosso Pai celestial e com nosso Senhor Jesus Cristo, orando e ocupando-nos da Palavra. Assim, o Senhor nos molda, fortalece e prepara para a tarefa que nos quer dar.

Um serviço de acordo com os pensamentos de nosso Senhor emana e se realiza na comunhão com Ele. Em Marcos 6.7, o Senhor enviou os discípulos e lhes deu uma missão; quando a cumpriram, reuniram-se novamente: “E os apóstolos ajuntaram-se a Jesus e contaram-Lhe tudo, tanto o que tinham feito como o que tinham ensinado (v. 30). O serviço deles começou na comunhão com o Senhor (3.13,14) e com Seu encargo, e terminou quando “Lhe contaram tudo”. Então, o Senhor Jesus “disse-lhes: Vinde vós, aqui à parte, a um lugar deserto, e repousai um pouco. Porque havia muitos que iam e vinham, e não tinham tempo para comer” (6.30,31).

O Senhor sabia em que momento devia tirar Seus discípulos da agitação e levá-los a um lugar tranqüilo para descansar e comer algo.

Às vezes, temos a tendência a ir aos extremos: ou perdemos o tempo (esse precioso tempo que Deus nos tem dado) ou nos envolvemos em muitas atividades, e cedo ou ou tarde temos uma decepção porque estamos agindo com nossa própria força. Peçamos ao Senhor que nos ajude a ser equilibrados, seja retirando-nos, seja agindo no momento adequado.

“Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu” (Ec 3.1).


(Traduzido por M. Luca de Un mensaje bíblico para todos, n. 09/2015, autoria de R.P., publicado por Ediciones Bíblicas Para Todos (Suíça). Revisado por Francisco Nunes. Este artigo pode ser distribuído e usado livremente, desde que não haja alteração no texto, sejam mantidas as informações de autoria e de tradução e seja exclusivamente para uso gratuito. Preferencialmente, não o copie em seu sítio ou blog, mas coloque lá um link que aponte para o artigo.)

Campos de Boaz: colheita do que Cristo, o Boaz celestial, espalhou em Seus campos é um projeto cristão voluntário sob direção de Francisco Nunes.
Licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.