2 min leitura

Para John Clark [1]

Aberdeen (sem data)

Mantém-te firme em Cristo sem vacilar, e luta pela fé, porque não se obtém nem se mantém Cristo facilmente. O preguiçoso que professa fé apresenta o céu como se este estivesse na porta ao lado e pensa voar para o céu sem sair da cama, num sonho da noite.

Mas na verdade isso não é tão fácil como a maioria dos homens pensa. O próprio Cristo suou antes de ganhar esta cidade, embora Ele fosse o herdeiro nascido livre.

Cristianismo é ser sincero, honesto, sem fingimento e de coração reto diante de Deus; e viver e servir a Deus, como se não houvesse nenhum homem ou mulher em todo o mundo morando perto de ti para te observar.

Qualquer pequena graça que tiveres, vê que ela seja sã e verdadeira.

Marcas de um cristão

Tu podes estabelecer uma diferença entre ti e os réprobos, se tiveres estas marcas:

  1. Se prezares Cristo e Sua verdade de tal forma que sejas capaz de vender tudo para comprá-Lo, e de sofrer por isso.
  2. Se o amor por Cristo, mais do que a lei ou o medo do inferno, te mantiver afastado do pecado.
  3. Se tu te humilhares e negares tua própria vontade, tua sagacidade, teu bom nome, teu conforto, tua honra, o mundo e a vaidade e a glória dele.
  4. Tua profissão de fé não deve ser estéril ou vazia de boas obras.
  5. Em todas as coisas tu deves ter como alvo honrar a Deus. Tu deves comer, beber, dormir, comprar, vender, sentar, levantar, orar, ler e ouvir a Palavra com o propósito de coração de honrar a Deus.
  6. Tu deves mostrar-te como inimigo do pecado, e reprovar as obras das trevas, como embebedar-se, xingar, mentir, embora teus companheiros te odeiem por agir assim.
  7. Mantém em tua mente a verdade de Deus que me ouviste ensinar, e não te envolvas com a corrupção e as novas modas que entram na casa de Deus.
  8. Tem consciência de teu chamamento quando fizeres pactos, ao comprares e ao venderes.
  9. Acostuma-te com a oração diária; entrega todos os teus caminhos e tuas ações a Deus em oração, súplicas e gratidão. E não te importes de seres zombado, pois Cristo Jesus foi zombado antes de ti. Persuade a ti mesmo de que esse é o caminho da paz e consolo pelo qual eu agora sofro. Eu ouso ir para a morte e para a eternidade com esse caminho, embora os homens possivelmente pensem que há outro. Lembra-te de mim em tuas orações, e do estado desta igreja oprimida. Que a graça esteja contigo.

[1] John Clark, provavelmente um paroquiano de Anwoth.

 

(Para ler todos os artigos dessa série, clique aqui.)

Traduzido por Luiz Alcântara de The letters of Samuel Rutherford (1600–1661), pp. 13,14. Revisado por Francisco Nunes. Este artigo pode ser distribuído e usado livremente, desde que não haja alteração no texto, sejam mantidas as informações de autoria e de tradução e seja exclusivamente para uso gratuito. Preferencialmente, não o copie em seu sítio ou blog, mas coloque lá um link que aponte para o artigo. Ao compartilhar nossos artigos e/ou imagens, por favor, não os altere.
Campos de Boaz: colheita do que Cristo, o Boaz celestial, espalhou em Seus campos é um projeto cristão voluntário sob responsabilidade de Francisco Nunes.
Licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.