Orvalho do céu para os que buscam o Senhor!

Se aquilo que eu disser não for para a glória de Deus, e, sim, para minha própria glória, seria melhor calar-me. Se eu der um estudo bíblico para minha própria glória, não tenho a bênção de Deus sobre ele. Devo preferir Sua glória acima de todas as outras coisas.

(John MacArthur Jr.)

Deus prefere adoradores a trabalhadores. De fato, os únicos trabalhadores aceitáveis são aqueles que aprenderam a esquecida arte da adoração.

(A. W. Tozer)

Consagrar-se a Deus não é trabalhar para Deus, mas ser trabalhado por Deus. Aqueles que não permitem que Deus trabalhe neles nunca podem trabalhar para Deus.

(Watchman Nee)

Humildade não é algo que apresentamos para Deus ou que Ele concede; é simplesmente o senso do completo nada-ser que vem quando vemos como Deus verdadeiramente é tudo, e no qual damos caminho a Deus para ser tudo.

(Andrew Murray)

Se você acredita que Deus tem de abençoá-lo e ajudá-lo porque você deu duro para obedecer a Ele e para ser uma boa pessoa, então, talvez Jesus possa lhe ajudar, talvez Ele possa ser um exemplo, até mesmo uma inspiração, mas Ele não é seu Salvador. Você está sendo seu próprio Salvador. […] Se você busca controlar Deus por meio de sua obediência, então, toda sua moralidade não passa de uma maneira de usar Deus para fazer com que Ele lhe dê aquilo que você realmente deseja.

(Thimoty Keller)

Quem não se alegra quando seu adversário dá um passo em falso, passo que ele considera vantajoso para a própria causa? Só um homem de amor consegue evitar isso. Só ele lamenta o pecado e a estupidez do inimigo. Ele não tem prazer em ouvir ou repetir essas coisas. Pelo contrário, deseja que isso seja esquecido para sempre. O amor não se alegra com a injustiça.

(John Wesley)

Uma igreja deve ser agradável aos interessados, mas a igreja tem de reconhecer que existe um único interessado. Seu nome é Deus! E, se vocês querem ser agradáveis a alguém, se querem acomodar-se a alguém, acomodem-se a Ele e a Sua glória, ainda que sejam rejeitados pelos demais. Não somos chamados a construir impérios. Somos chamados a glorificar a Deus. E, se vocês querem que a igreja seja algo diferente de um povo peculiar (Tt 2.14; 1Pd 2.9), estão querendo algo que Deus não quer.

(Paul Washer)

Revisado por Francisco Nunes. Este artigo pode ser distribuído e usado livremente, desde que não haja alteração no texto, sejam mantidas as informações de autoria e de tradução e seja exclusivamente para uso gratuito. Preferencialmente, não o copie em seu sítio ou blog, mas coloque lá um link que aponte para o artigo.
Campos de Boaz: colheita do que Cristo, o Boaz celestial, espalhou em Seus campos é um projeto cristão voluntário sob direção de Francisco Nunes.
Licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.