2 min leitura

Cedo pela manhã, o orvalho do céu!

Um elemento essencial de toda a verdadeira oração é a submissão final de todos os pedidos à vontade de Deus. No entanto, esse aspecto da oração é muitas vezes esquecido ou negligenciado em nossas petições. Muitas vezes oramos fervorosamente ― mas pedimos para que nossa própria vontade seja feita, não para que se faça a vontade de nosso Pai. No entanto, é muito claro [na Escritura] que nenhuma oração é aceitável para Deus se, apesar de toda a sua intensidade e importunação, ela não é dirigida a Deus e submetida a Sua sabedoria superior.

(J. R. Miller)

As providências de Deus são muitas vezes sombrias e misteriosas. Não é fácil determinar por que o Senhor age como Ele o faz ou descobrir o objetivo preciso que Ele tem em vista. Ele prossegue em Sua obra de acordo com Seu plano eterno e pré-ordenado ― e Ele cumpre Seus propósitos muitas vezes pelos meios mais improváveis. Ele opera todas as coisas segundo o conselho de Sua própria vontade ― e Ele opera vagarosamente, não tendo nenhum motivo para se apressar. Somos naturalmente precipitados e queremos saber, de imediato, o que Deus quer dizer. Mas Ele diz: “Aquieta-te. Espera. Observa. Deixa a paciência realizar sua obra perfeita”.

(James Smith)

O hipócrita tem Deus na boca, mas o mundo no coração.

(William Gurnall)

A graça provada é melhor do que a graça, e é mais do que graça: é a glória em sua infância. Agora vejo que a piedade é mais do que o exterior e os ornamentos deste mundo e suas vestes suntuosas. Quem conhece a verdade da graça sem uma provação? Oh! Quão pouco Cristo tem de nós a não ser que Ele ganhe (por assim dizer) com muita labuta e dores! Em quão pouco tempo a fé congelaria sem uma cruz?

(Samuel Rutherford)

Para os filhos de Deus, as aflições são enviadas em misericórdia. Elas são dirigidas pelo amor. Elas são projetadas…
para nos aproximar mais do Salvador,
para mortificar o pecado que em nós habita,
para purificar nosso coração,
para nos afastar da terra,
para elevar nossos afetos àquele mundo bendito onde não haverá mais dor.

(David Harsha)

Se guardardes o vosso coração e ouvirdes a voz de Deus e aprenderdes Dele, em uma breve hora podereis aprender mais com Ele do que aprenderíeis com o homem em mil anos.

(Tauler Johannes)

A fé não é apenas um compromisso com as promessas de Cristo; a fé é também um compromisso com as exigências de Cristo.

(William Barclay)

Revisado por Francisco Nunes. Este artigo pode ser distribuído e usado livremente, desde que não haja alteração no texto, sejam mantidas as informações de autoria e de tradução e seja exclusivamente para uso gratuito. Preferencialmente, não o copie em seu sítio ou blog, mas coloque lá um link que aponte para o artigo. Ao compartilhar nossos artigos e/ou imagens, por favor, não os altere.
Campos de Boaz: colheita do que Cristo, o Boaz celestial, espalhou em Seus campos é um projeto cristão voluntário sob responsabilidade de Francisco Nunes.
Licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.