Gotas de orvalho (67)

Martinho Lutero disse que há três regras para se entender as Escrituras: orar, meditar e passar por provações. As “provações”, ele disse, são extremamente valiosas: elas “ensinam não apenas a conhecer e entender, mas também a experimentar quão correta, quão verdadeira, quão doce, Continue lendo [...]

Gotas de orvalho (66)

O pequeno valor que damos a nossa oração torna-se evidente pelo tempo que dedicamos a ela. (E. M. Bounds) Orações frias sempre se congelam antes de alcançar o céu. (Thomas Brooks) O segredo de uma vida pura é ter pensamentos puros. (John Stott) A pobreza e a Continue lendo [...]

Gotas de orvalho (65)

Por que alguns cristãos, apesar de ouvirem mil bons sermões, não têm avanço na vida espiritual? Porque eles negligenciam sua obrigação, seu quarto fechado, a solidão com Deus […] eles não meditam no que ouviram. Eles “amam” o trigo, mas não moê-lo. Eles querem o milho, mas não irão Continue lendo [...]

Gotas de orvalho (58)

A razão pela qual muitos cristãos não experimentam o poder do Espírito é que lhes falta reverência para com Ele. E falta-lhes reverência porque os olhos deles não foram abertos para o solene fato da presença divina habitando em nós. O fato é incontestável, porém eles ainda não se deram Continue lendo [...]

Gotas de orvalho (55)

Todas as bênçãos do Espírito nos foram dadas nas regiões celestiais em Cristo (Ef 1.3), do lado celestial da cruz. Ele "nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus" (2.3). Porque você foi plantado na morte de Cristo, agora você é unido a Ele na vida Dele. Continue lendo [...]

Nossos filhos (Charles H. Spurgeon)

“Trazei-mo [o menino]” (Mc 9.19). Em desespero, o pobre e desapontado pai afastou-se dos discípulos, dirigindo-se ao Mestre deles. O menino estava na pior das condições, e todos os meios usados tinham falhado – mas o pobre e miserável menino logo foi liberto do mal quando o pai, numa atitude Continue lendo [...]

Gotas de Orvalho (35)

Nada fecha a boca, cerra os lábios e amarra a língua como a pobreza de nossa própria experiência espiritual. Não damos testemunho pela simples razão de que não temos testemunho a dar. (John R. W. Stott) Nenhuma de nossas experiências, sob a mão de Deus, é acidental e sem propósito. Continue lendo [...]

Gotas de Orvalho (33)

Quando nós queremos conhecer a vontade de Deus, há três coisas que sempre precisam estar alinhadas: o impulso interior, a Palavra de Deus e a disposição das circunstâncias. Nunca atue até que essas três coisas estejam em concordância. (F. B. Meyer) É necessário que nos aproximemos de Deus, Continue lendo [...]

Gotas de Orvalho (32)

Há uma falsa idéia por aí que somente persuasões gentis, suaves e amorosas estão em harmonia com estes tempos do Novo Testamento. É puro engano! Nunca na história do mundo foi mais necessário ter profetas destemidos, resolutos e apaixonados do que nos dias de hoje. A nossa geração precisa Continue lendo [...]