O perigo da negligência

O versículo-chave de 2Timóteo 4 é este: “Sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério” (v. 5). Tudo na vida deve ser considerado como uma oportunidade, quer para desenvolver as virtudes cristãs, quer para realizar a obra que Deus nos Continue lendo [...]

Gotas de orvalho (77)

Não há nada mais poderoso que a oração perseverante, como a de Abraão pleiteando por Sodoma; como Jacó lutando no silêncio da noite; como Moisés permanecendo na brecha; como Ana, embriagada de tristeza; como Davi, com o coração quebrantado pelo arrependimento e pela dor; como Jesus suando Continue lendo [...]

As lágrimas e a graça (Francisco Nunes)

A meu amado Senhor, que não se poupou em Seu amor a um verme como eu. Não creio no falso evangelho, aquele que não me serve de espelho: que não dá nome a meus pecados, pelo qual os tolos são enganados; que promete vida fácil, sem dores, que promete felicidade sem cruz, que vende tantos Continue lendo [...]

Indicações de sexta (21)

  Toda sexta-feira, indicação de artigos, de uma mensagem e de um hino recomendados. Nosso desejo é que lhe sejam úteis para aprofundar seu conhecimento do Senhor, para capacitar você a servi-Lo melhor e para despertar em você mais amor por Ele. É sempre importante relembrar o que Continue lendo [...]

Gotas de orvalho (14)

Sem dor, não há vitória. Sem espinhos, não há trono. Sem fel, não há glória. Sem cruz, não há coroa. (William Penn) A presença de Deus é suficiente, não só para eliminar toda ansiedade e todo medo, como também para dar consolação e sólida alegria. (John Owen) Amar Continue lendo [...]

“No horto com Ele”

Quando Moisés se aproximou da sarça ardente, ouviu a voz de Deus que dizia: “Tira os sapatos de teus pés; porque o lugar em que tu estás é terra santa” (Êx 3.5). Quanto mais o horto [jardim] do Getsêmani é para nós uma terra santa, da qual só podemos nos aproximar até certa distância, Continue lendo [...]

Constante prontidão (Sarah Foulkes)

A hora não avisada do retorno de nosso Senhor torna imperativa a constante prontidão. Como um profeta predizendo Seu próprio advento, nosso Senhor dá a Seus discípulos advertências enfáticas e incisivos alertas para a prontidão vigilante (Mt 24; 25). “Vigiai […] para que, vindo de improviso, Continue lendo [...]